Amora Mautner durante coletiva de 'A Dona do Pedaço' — Foto: TV Globo
Avenida Brasil inicia hoje (27) sua última semana no Vale a Pena Ver de Novo, e assim como em 2012, sai de cena como um enorme sucesso. A trama escrita por João Emanuel Carneiro é uma das melhores audiências dos últimos 10 anos na faixa vespertina. Envelheceu como vinho.

Para falar desse sucesso estrondoso, o colunista Flávio Ricco, do UOL, convidou Amora Mautner (uma das diretoras de Avenida Brasil).

FR –  Qual foi o momento mais marcante de "Avenida Brasil" na sua opinião?
– Foram vários, mas no começo, quando gravamos a cena da Carminha (Adriana Esteves) jogando a Rita (Mel Maia) no chão, percebi a força da novela.
FR – Tem algum segredo daquela época que até hoje não foi revelado?
– Acho que nenhum
FR –  A novela está bombando no "Vale a Pena", você está acompanhando toda essa repercussão?
 Às vezes vejo e fico feliz. Quando o produto é bom, é difícil ficar datado, consegue passar pelo tempo. 
FR – Durante o processo de escalação, houve alguém que vocês não puderam escalar?
– Não me lembro, pois no início das escalações mil ideias são dadas até realmente chegarmos na decisão.
FRQual trama de "Avenida Brasil" ainda daria um grande spin-of ?
– Carminha por aí, dando golpes.
FR – "Verdades Secretas 2", seu próximo trabalho de direção para exibição no Globoplay, continua prevista para 2021? 
– Continuamos caminhando para isso, mas nesse momento sabemos pouco sobre datas. Eu e Walcyr continuamos trabalhando à distância - cada um na sua casa. Só posso dizer que o Walcyr se supera. As ideias dele são maravilhosas, cada dia me surpreendo mais.

Amora dirige Cauã Reymond, Adriana Esteves e Murilo Benício (ao fundo) na inesquecível Avenida Brasil — Foto: Divulgação/ TV Globo